Francisco Marques Poeta
Prosas & Poesias (Ensaios, Frases, Trovas, Sonetos, Acrósticos e Algo Mais)
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato
Textos
O Seresteiro
 

Todos os dias ela vem à praça.
Eu não sei bem o que ela vem fazer.
Só sei que venho pela sua graça
porque de vê-la já me dá prazer.

Venho dizer que eu a desejo tanto,
mas quando a vejo falta-me coragem
porque eu a vejo a sobrar de encantos
qual brisa mansa a soprar ramagem.

Vou no balanço do seu corpo lindo.
Nela percorro quase o mundo inteiro
só no caminho que ela vai seguindo.

Como seu fosse seu amor primeiro,
quisera que ela me viesse rindo...
Mas eu não passo do seu seresteiro.

 

◄ Anterior | Próximo ►
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 29/06/2020
Alterado em 20/07/2020
Comentários