Francisco Marques Poeta
Prosas & Poesias (Ensaios, Trovas, Sonetos, Acrósticos e Algo Mais)
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


Formigas e Formicidas
 

 
É claro que o formicida
é próprio para matar...
Quem prova corre perdida
e morre sem paladar.

Se alguma afinal se liga
e vê que não lhe convém,
milhões de cegas formigas
desejam provar também.
 
No reino dos monopólios
da mídia eu vejo o furor
que tenta cegar meus olhos
e suas regras me impor.
 
Só querem o meu limite
na falsa paz do saliêncio;
que eu ore, mas não medite
pra não dizer o que penso.
 
Assim é mesmo essa peia
que a seu poder nos amiga.
E querem que ainda eu creia
na salvação das formigas?!

 
◄ Início | Próximo ►
 
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 01/10/2019
Alterado em 04/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Francisco Marques Poeta - www.franciscomarquespoeta.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários