Francisco Marques Poeta
Prosas & Poesias (Ensaios, Trovas, Sonetos, Acrósticos e Algo Mais)
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


 

A Flor do Amor


Seria aquela simples deste amor perfeito
a flor que, se eu pudesse, agora te daria.
Amor que já não cessa de crescer no peito
derrama-se nos versos desta poesia.
 
Quisera que esse amor tão líquido e puro
fosse molhar teu rosto em um chorar feliz.
Por causa que te amo e no amor perduro
até mesmo um soneto para ti eu já fiz.
 
Sonhei ver um luzeiro em teu rosto belo,
pois vim oferecer-te o meu grande amor,
porém, em tua face, eu vi tudo amarelo.
 
Matou-me teu descaso, como pude vê-lo.
Na vida, sem perfume e sem nenhuma cor,
a flor do amor também morreu sem zelo.

 

 
 
 Anterior | Próximo 
 
 
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 11/09/2019
Alterado em 18/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários