Francisco Marques Poeta
Prosas & Poesias (Ensaios, Trovas, Sonetos, Acrósticos e Algo Mais)
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
A Poesia e Sua Definição:


O que é poesia e para que serve essa tal poesia? Ela é tão arte quanto a música ou qualquer manifestação artística. Porém, sendo distinta das outras artes, a poesia possui sua própria definição. No entanto, ela sendo arte, quem sabe responder para que serve a música, por certo, saberá responder sobre a utilidade de um poema. Mas para que serve mesmo a música ou toda e qualquer modalidade artística?

Quanto a ser, existir ou haver, a poesia não está restrita aos versos de um poema; pois existe e se revela independente do veículo que a transporta. Os versos de um poema são o meio ou a forma mais tradicional de ela ser refletida e alcançada pela percepção humana. Entretanto, a poesia pode estar em todo lugar e em qualquer tema ou assunto que diga respeito à humanidade.
 
Mas É Poema ou Poesia?

Embora quase sempre esses dois termos sejam unificados e utilizados de forma leatória, não se deve confundir poesia com poema. Um poema é apenas a forma gráfica ou literária de se representar a poesia inspirada pelo poeta e compreendida pelo leitor. Mesmo que − por si só − ele possa ser a própria poesia, ela, por sua vez, vai muito além dos versos, métricas e rimas de um simples poema.

Encontra-se poesia em um soneto alexandrino ou em um verso monossilábico. Ela vive perfeitamente em um simples botão de rosa, nas frases proferidas por uma criança, nos pássaros e nos insetos, na agilidade de um atleta ou nos passos lentos de um ancião. A poesia está presente na alegria e na tristeza, no campo e na cidade, no mar e no deserto, no céu e na terra e até mesmo em uma narrativa em prosa. Encontra-se poesia em tudo.

 




A Prosa e Sua Definição: 
 


A Prosa nada mais é do que o estilo de falar ou escrever de forma natural. Haja vista que na prosa não se usa musicalidade, ritmo, rimas e outros pormenores que possam dar - involuntariamente -  a uma fala ou ao texto a característica de poesia. Trata-se  da conversa cotidiana que as  pessoas utilizam em suas comunicações diárias. Um texto em prosa deve ser objetivo, analítico  e evitar ambiguidades, hermetismo, palavras ou frases rimadas e excessos metafóricos.
 

Prosa Narrativa ou Demonstrativa:

Além disso, a prosa é subdividida em duas modalidades. Existe a Prosa Narrativa, classificada como Prosa Literária, e a Prosa Demonstrativa ou Não Literária. O primeiro caso é constituído pelas obras de ficção, como contos, crônicas, novelas e romances. Sendo que o segundo refere-se à obras mais didáticas, tais como, diálogos, ensaios, cartas, textos técnicos e informativos.
 

Mas.... e a Prosa poética?

Como bem dissemos, de forma aleatória, ou seja, não intencional, a prosa não deve mesmo conter poesia. No entanto, dissemos também que pode haver poesia em tudo.  Portanto, quando isso é determinado, intencional, a poesia pode perfeitamente deixar o formado tradicional do poema e tomar a forma de uma prosa. Consagra-se assim a Prosa Poética ou a Poesia em Prosa.

Contudo, para ser poesia, a prosa necessita de alguns elementos poéticos, como por exemplo, metáforas,  sonoridade e aliteração, que são repetições de fonemas iguais ou semelhantes. Todavia, a Prosa Poética precisa ainda preservar as características da Prosa Literária, como a narrativa alongada, por exemplo,  de um conto, novela ou romance.

 
           
 Voltar    Textos 
 
Perfil
 

 
Olhos Brilhantes

Aquela linda menina
que eu olho e vejo a passar
tem algo que me fascina
especialmente no olhar.




Clique na Imagem
e leia mais Quadras

< = >

Quem lê, não se venda.
 

 

 
Soneto
"Falando de Amor" 



Se queres juras, meu amor, eu juro.
Vê como o dia amanheceu tão lindo.
Posso falar de amor sincero e puro,
pois quero ver-te só viver sorrindo.


 Clique na Imagem
e Leia Mais
 
 

***